quarta-feira, 30 de julho de 2014

O universo perturbado - os erros no universo - parte II

Veja post: O Universo Perturbado

Sobre as evidências em antropologia:

 
Amores não correspondidos

Os amores não correspondidos são as maiores provas de que vivemos num universo cheio de erros, aliás, mais erros do que acertos. E se todos achassem um parceiro e fosse correspondido para o resto da vida, sendo o mundo um lugar melhor, sem rancor, sem dor, sem tristeza, sem ódio...


A morte

A morte é o maior exemplo de que vivemos num universo perturbado. E se fossemos imortais; contudo não haveria instintos, não haveria prazer, mas também não haveria sofrimento.


O ativo encontra o passivo e este cede

Depois de muitas paixões não correspondidas um passivo (mulher hétero, homem gay ou mulher gay passiva) encontra um ativo (homem hétero, homem gay ativo e mulher gay ativa) que e o corteja e este por carência cede. O ativo também teve amores não correspondidos.


Atração sexual

Veja post: Raças Humanas

Racismo e homofobia são os maiores exemplos de meio-instintos encontrados na história humana. Racismo pode ter sido útil para que as raças mais fortes de hominídeos prevalecessem e a homofobia na primitividade por causa do número de mortes tenha sido útil.


As doenças

Por que elas existem? Por que ferem? Por que matam?
Para os cristãos são doenças dos demônios, para alguns outros religiosos elas nos ensinam!


A divergência de crenças

Se uma divindade, força motriz ou forças geradoras apelidadas de deuses ou Deus existem, com certeza elas não querem que saibamos de sua existência! O ser humano primitivo que só criou toda a religião como uma maneira de suprir sua carência por saber e para ter algo para se apegar e sobreviver, contudo o isolamento genético e geográfico divergiu as crenças.

A suástica é encontrada em várias culturas, assim como o arco-e-flecha e a crença do Deus-Pai e da Mãe-Terra, o politeísmo, isso foi conservado pelo homo sapiens que se espalhou pelo globo e conservou algumas coisas em comum. 

Contudo as crenças divergem: no Japão o xintoísmo; na Índia o hinduísmo com os três princípios e com uma mitologia tão antiga e fascinante que ao mesmo tempo que nos fascina, nos parece ridículo; no ocidente são os mitos arianos patriarcais o Deus Pai do Céu prevalece sobre a Deusa Mãe da Terra (a Gaia dos gregos e o Urano são os exemplos mais notáveis); no Egito antigo Nut era a Deusa Mãe do Céu e Geb o Deus Pai da Terra...

 
 

 
Os instintos

Eis o fenômeno que intriga os evolucionistas. Os instintos seriam uma força colocada a fim de garantir a vida? Os instintos permanecem um mistério e tem por função garantir a vida! A própria inteligência é um instinto! Contudo os instintos entram em conflito: a paixão mesmo: existem paixões não correspondidas; ou Maria deixa João porque se apaixonou por Pedro, João ainda apaixonado por Maria então mata Maria e depois se mata, quando Pedro não morre, ou também João pode matar Pedro. Os instintos entram em conflito.

 
Falemos dos astros: a vida é um distúrbio do universo!

Na minúscula concepção humana (posso eu estar completamente errado, mas e quem não erra? Se vivemos num universo errado – perturbado) parece que existem mais astros e estrelas do que vida, e na concepção humana tudo que é minoria é um distúrbio: transexuais, homossexuais, doenças...
A vida então é um distúrbio do universo!

 
Seleção Natural

Somente os mais fortes e mais desenvolvidos sobrevivem. Contudo existe um ciclo que deve ser respeitado, pois o ser humano nasceu dele, sem árvores não há oxigênio, há falhas... Contudo a produção artificial de oxigênio e tudo mais tende a levar o ser humano à um caminho novo na evolução. Colonizar Marte é tão necessário quanto proteger o meio-ambiente.

 
Seleção Sexual

Nem sempre funciona, existem doenças genéticas ocultas. Já reparei que tanto faz você ser bonito ou feio, isso não é sinônimo de saúde. A seleção Sexual pode ter sido útil para sobrevivência no quesito força física e inteligência, aliás, sem essa tão apurada nós ainda seriamos meros macacos pulando de galho em galho.

 
O prazer e a dor

Os instintos dão prazer de viver, assim como o sexo que se não fosse bom ninguém faria. Contudo e enquanto aos estupros? As mulheres que foram molestadas no passado? O sexo sendo usado não como prazer mútuo, mas invasivo. A dor nos avisa de que algo está errado no nosso corpo, mas quantos descobrem uma leucemia já em estado avançado sem nada sentir? Você ama alguém, mas esse não te ama, simplesmente porque não tem interesse sexual. São as divergências!

 
Divergências

Seja nas paixões não correspondidas, em que um ama o outro e não é correspondido da mesma forma. Seja no isolamento genético e geográfico que isso transforma a aparência e o modo dos seres vivos viver.

 
A influência da genética sobre a cultura

Eslavos, árabes e subsaarianos sempre foram mais atrasados intelectualmente dos demais povos. A minha hipótese para o atraso dos eslavos e árabes é que eles ficaram na região primitiva do povo ancestral que lhes deu origem (isolamento genético e geográfico). 

Eslavos são do grupo proto-indo-europeu (arianos) e árabes afro-asiáticos (semitas). 

Arianos tiveram origem nas estepes da Rússia e justamente onde hoje é a Rússia, poloneses também tem um déficit devido sua genética próxima à primitividade ariana. 

Nos subsaarianos foi o isolamento genético e geográfico, o clima auxiliou também. Hoje tal conceito sobre raças é taxado de nazista, algo tão idiota quanto o idiota que acha que a antropologia começou com os nazistas.