quarta-feira, 30 de julho de 2014

A evolução da religião humana



Fonte das imagens:






Os primeiros deuses da humanidade eram híbridos de homens e animais. A começar pela mesopotâmia e pelo Antigo Egito. Na mesopotâmia a maioria dos deuses tinha cabeça humana e corpo de animal. Ea, deus mesopotâmico do mar é exemplo disso: da cintura pra baixo corpo de peixe, da cintura pra cima, homem. Ou os shedus, guardiões nos templos da mesopotâmia!


No Egito era o inverso: os deuses tinham corpo de homem e cabeça de animais.


A partir dessas avaliações notamos a evolução da religião na história da humanidade. Do primitivo ao ilusório nos dias de hoje.


Com o tempo os deuses começaram a ser tratados como seres humanos brilhantes ou gigantes. Os gregos mostravam seus deuses como imortais, lindos, poderosos, tudo o que eles desejavam à eles mesmos colocando nos deuses. Os deuses nórdicos eram a representação dos próprios nórdicos, que o diga o deus ruivo Thor Donar, ou o velho rei, de apenas um olho, Odin.


Com Zaratustra veio o principio de bem e mal: Ormuz (o deus do bem) representado pelo fogo e Ariman (deus do mal) representado por uma cobra, o fogo era tido como aquilo que purificava, que destruía, vem da crença ariana da purificação pelo fogo. Já a cobra era o reptil, o venenoso, o traiçoeiro e escorregadio.


Os hebreus eram os únicos que ouviam vozes! O deus dos hebreus só falava com eles, mas jamais aparecia. 


Os indianos ainda reservam seus deuses animais com múltiplos braços que representam o poder e fartura. Ou com cores diferentes, representados de azul para mostrar que estão em outro plano, em outro mundo.



Hoje os deuses são os alienígenas, seres de outros mundos que dizem ter tido influencia e que foram responsáveis pelo surgimento humano. Outra religião que vem crescendo é o espiritismo e sua mania de vida eterna e cura. Outra mais engraçada é a união entre espiritismo e crença em alienígenas, ao qual se chamou Nova Era!


Dos híbridos humanos, aos humanos imortais e agora humanos sem corpo e feitos de energia. É notável a evolução da religião humana. A religião muda, assim como a cultura e tecnologia humana.


O bom seria é que ao invés de acreditar num deus, o ser humano acreditasse em si mesmo!


Eis: ACREDITE EM SI MESMO!