quarta-feira, 30 de julho de 2014

O inglês, o novo proto-indo-europeu?

O inglês é rápido e tem raízes mais arianas que qualquer outra língua próxima. No inglês vemos um número infinito de raízes, a palavra man que define homem, em latim é homo, em português é homem. A palavra humano em inglês é human. 
 
Existe uma rapidez no inglês incrível:


* Eles não usam acentos – isso acaba por torna-los escravos da memória e não serem tão criativos, contudo são mais rápidos na transmissão de memes.


* As palavras tendem a ser mais curtas – isso ajuda muito!


Contudo o inglês está cheio de erros, assim como qualquer outra língua de fundo indo-européia. O esperanto é equivocado! Devemos criar uma língua chamada de Una e ela deve ser curta, rápida e alterarmos o alfabeto latino imediatamente!


Dizem ter sido o proto-indo-europeu disseminado por influência, os arianos assim como norte-americanos eram povo bélicos, organizados, disciplinados, que tinham uma grande população; mas que um dia tiveram que sair do seu terreno, a Rússia, por causa do clima.


Quem garante que os norte-americanos no futuro não cheguem à América do Sul imponham seu inglês que já é quase uma língua universal, tomem a terra dos latinotas (latinos idiotas) e matem ou escravizem quer quiser.


De uma coisa eu sei: a história às vezes se repete, olhemos o passado para não cometermos os mesmos erros no futuro!