quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Curiosidades sobre a evolução:


O sistema imunológico das mulheres é melhor que o dos homens

 

Mulheres possuem sistemas imunológicos mais fortes e poderosos em relação aos homens. A origem dessa defesa maior pode estar no fato de que possuem vagina, e que são mais propensas a infecções bacterianas. Sem falar que homens urinam de pé, ao passo que as mulheres têm que se agachar para urinar e com isso a vagina fica perto do chão e fica propensa a infecções! O jeito que a evolução achou para contornar isso foi fazer as fêmeas da espécie humana terem um sistema de defesa mais poderoso em relação aos homens.

Seres humanos e animais sonham para não morrer!



Sonhar foi um jeito que a evolução achou para fazer com que os seres continuassem vivos e neurologicamente ativos. Se o cérebro apagasse como um computador, por exemplo, ele não voltaria a vida. Pode parecer estranho, mas a vida como conhecemos não achou um jeito de apagar totalmente enquanto se dorme. 

As pessoas sonham porque se não sonhassem o cérebro seria mais primitivo ou talvez não haveria raciocínio e nem pensamento. Sonhar é diferente de dormir! Dormimos para descansar o corpo e mente. Especula-se também que o sonho surgiu como uma forma de alerta, assim para que os homens primitivos não fossem pegos por algum predador enquanto dormiam, eles sonhavam. Alguns se acordavam por causa de pesadelos e os pesadelos de certa forma ajudavam alertando os seres humanos.

Mas o que tudo indica que o ser humano sonha para não morrer; seja por um predador, ou seja, porque a vida não conseguiu unir inteligência e morte num estado de hibernação, ou seja: o cérebro não pode apagar, pois se apagar é sinal que o ser está morto.


Seleção natural 



Para contornar os problemas encontrados na teoria de evolução, Darwin cunhou o termo seleção natural, que propõe que não existe um criador e nenhuma força por detrás da evolução, o que existe é apenas uma seleção que ocorre naturalmente.

Por exemplo, como citei acima sobre as mulheres terem um sistema imunológico melhor, porque seu órgão genital é mais susceptível a infecções devido se agacharem para urinar, assim a vagina se aproxima do chão e por conta da urina bater no solo poderia respingar terra e poeira no órgão sexual feminino e isso geraria uma infecção.

A origem disso não foi uma influência divina. Para Darwin é aí que entra a seleção natural. 

É a lei do mais forte.

Digamos que quando os ancestrais do homem desceram das árvores, algumas fêmeas começaram a morrer devido a infecções (na vagina) por urinarem no solo. E uma das fêmeas sobreviveu, por ter um sistema imunológico mais forte. Essa fêmea acasalou com vários machos, teve vários filhos e suas filhas herdaram seu ótimo sistema de defesa. A partir daí todas as fêmeas humanas não tiveram mais problemas com infecções.

Somente os mais fortes, mais belos e mais inteligentes sobrevivem!


A teoria de evolução não consegue explicar os instintos



Por mais fodona (sensacional) que possa ser a teoria de evolução e sobre seleção natural, até hoje nenhum evolucionista conseguiu explicar a origem dos instintos e como eles agem na preservação da vida.

Para os criacionistas os instintos são uma prova de uma força motriz ou um deus que criou tudo ao seu bel prazer!


Existem distúrbios no universo e a vida pode ser um deles! A vida não é perfeita!



Sim, existem valhas no universo, que podemos chamar de Teoria do Universo Perturbado! Na qual sabe-se que nada é perfeito, que existem falhas e defeitos evidentes.

Entre as falhas que existem na vida são doenças como o câncer, doenças autoimunes, falta de regeneração de membros (répteis conseguem se regenerar, ao passo que mamíferos não!) entre outras.

A vida também pode ser considerada como algo inesperado ou até mesmo uma falha do universo! Algo que surgiu por acaso.

As doenças também são um defeito da vida, aliás, é uma eterna luta pela sobrevivência: de um lado estão micro-organismos querendo se alimentar de seres vivos e maiores, do outro lado está o sistema imunológico dos seres vivos que tenta achar um meio de derrotar vírus, bactérias e micróbios.
As doenças autoimunes e o câncer são distúrbios internos do organismo. As doenças autoimunes mesmo surgem quando o sistema imunológico por algum motivo começa a atacar o organismo ou os tecidos. O câncer é a proliferação de células que se expandem e comprometem outros órgãos.


Somente os piores sobrevivem




Para evolucionistas e para a ciência não existe ser bonzinho, uma das únicas exceções são as árvores, plantas, algas e outros seres que se alimentam de luz solar (fotossíntese), água e nutrientes do solo.

Mas mesmo assim as árvores e plantas gostam e ficam mais fortes quando matéria orgânica (seja estrume ou cadáveres) cai no solo perto delas.
Do mesmo modo para um ser sobreviver, outro precisa morrer. Assim leões caçam zebras, que são seres herbívoros e comem pasto e folhas; logo depois os leões morrem no pasto e servem de adubo para as gramíneas das savanas. Isso em biologia é chamado de ciclo da vida! Que tudo na vida se recicla.

Antoine Laurent de Lavoisier, químico francês, observou isso na vida e criou essa frase célebre e genial:

“Na Natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma!”

E se os vegetarianos pensam que são superiores por consumir plantas, estão errados, plantas também são seres vivos e por incrível que pareça também sentem dor. Aliás, plantas são seres mais indefesos comparados a um boi e uma vaca, por exemplo!

Colaboração para continuação da vida



Em biologia chama-se de mutualismo, onde ambos seres se beneficiam por viverem juntos ou por se unirem.

Por exemplo: os passarinhos se alimentam dos frutos das árvores, e também carregam suas sementes para vários lugares, assim as árvores imóveis têm descendentes e os passarinhos se alimentam também, ambos são beneficiados, mutuamente!

Existe também o exemplo das baleias:

Baleias atraem para sua pele seres parasitas (que agora não me lembro o nome), e como não são capazes de tirar esses seres, eles ficam grudados na sua pele. Se aproveitando disso certos peixes se alimentam desses parasitas que ficam na pele nas baleias, assim esses peixes se alimentam e limpam ao mesmo tempo a pele das baleias! Mutualismo de novo!


Seres humanos vegetarianos vivem mais e tem mais saúde



Sim os dentes humanos indicam uma dieta inicialmente herbívora, por serem dentes quadrados; ao passo que um tigre tem dentes afiados que indica uma dieta baseada em carne, pois precisam de dentes afiados para comerem carne.

Os antepassados dos homens eram seres parecidos com macacos e que viviam nas árvores, que se alimentavam de folhas e frutos. Somente depois quando períodos seca trouxeram fome e agonizaram a África que os ancestrais do homem foram obrigados a comer animais mortos e até matar animais para sobreviver.

Pessoas vegetarianas são mais inteligentes, menos impulsivas, mais saudáveis e mais tolerantes. Contudo todos esses benefícios que os vegetais trazem, traz também uma consequência: anemias e leucemias por falta da ausência de carne ou de derivados de animais na dieta humana.

Pessoas que consomem derivados animais e carne são mais fortes, mais ativas, são mais inteligentes (existe controvérsias sobre isso) e são mais altas. O povo proto-indo-europeu mesmo era composto por homens loiros e ruivos altos, isso devido terem uma dieta sobretudo baseada na carne e nos derivados animais. E eram loiros e ruivos por viverem numa região mais ao norte com pouco sol muito frio.

Em frente a tantos benefícios, pessoas que comem carne podem ser mais agressivas, mais fortes, mais briguentas, menos pacifistas e até mais ignorantes, vivem menos e são mais propensas ao câncer.


A evolução não dá saltos



Essa frase provém da frase latina Natura non facit saltus (a natureza não funciona a saltos). Darwin usou essa frase depois para explicar a evolução. Sabe-se que saltos evolutivos são possíveis, mas que são raríssimos. Um dos saltos evolutivos mais conhecidos é sobre a origem dos seres humanos. Se sabe que os seres humanos surgiram há 3 milhões de anos atrás, na pele dos australopithecus, e 3 milhões de anos é um salto comparado a dezenas ou centenas de milhões de anos que outras espécies levaram para surgir.

O clima e o ambiente moldam a forma dos seres vivos 



Depois da Terra ser atingida pelo asteroide, as coisas mudaram drasticamente. O asteroide não extinguiu a vida, mas tornou o planeta mais frio e nublado. As coisas ficaram difíceis para os dinossauros cuja maioria foi extinta, somente animais com menos de 10 Kg sobreviveram! 

Entre os pequenos animais estavam os indefesos mamíferos. Por causa do frio, da quantidade de alimento e pelo fato dos dinossauros terem sido extintos, os mamíferos conseguiram crescer sem se preocupar e com o tempo surgiu a Megafauna. 

A Megafauna foi um conjunto de mamíferos gigantes que dominaram a Terra por muito tempo. 

Quando o clima começou a esquentar, e os efeitos do asteroide, que causou a mudança climática, começaram a passar, sem contar que os alimentos para os animais herbívoros diminuíram drasticamente devido a quantidade de animais, as coisas finalmente mudaram.

A maioria dos animais da megafauna foi extinta por causa do clima mais quente (a maioria dos animais tinham muitos pelos), por escassez de alimento, e por conta de alguns predadores, entre os quais estava o homem. Os animais que não foram extintos por forma natural, foram extintos por intervenção do homem.

Os mamíferos que sobreviveram foram aqueles mais pequenos e que não precisavam de grandes quantidades de vegetais ou carne.

O que sobrou da megafauna ficou em lugares onde a influência humana não era tão grande como na África (girafas, rinocerontes e elefantes são exemplos disso), no mar (as baleias e as baleias azuis representam bem) e em Galápagos (as tartarugas gigantes).


Cline e a cor dos seres humanos

Cline é um termo usado na biologia para explicar as mudanças físicas que o ambiente o clima fazem num ser vivo. Como já dito acima, o clima e o ambiente moldam a imagem e a cor de um ser vivo.

Na espécie humana, por exemplo, a ausência de sol fez com que surgissem ruivos e loiros e o sol de mais fez surgirem pessoas morenas e negras.