domingo, 28 de junho de 2015

O mito do pangermanismo



Estados Unidos há muito tem e possuem similaridades com a política nazista. Ué, mas os nazistas eram socialistas! Danilo, vai estudar!

Pai nosso que estás no norte

Se acontece nos Estados Unidos: é lembrado.
Se os Estados Unidos fazem é legal: nóis fazê tamém!
Se os Estados Unidos estão cagando no mundo: nóis tamém caga!


Estados Nazistas Unidos e a hipocrisia de cá

Recém agora os ditos Estados Unidos aprovaram o casamento gay, provando mais uma vez seu atraso nos direitos humano (para eles o ser humano vale muito pouco, por que será?). Até aí tudo bem. A legislação é deles, o país é deles e tá.

Mas vê-se comemoração anormal no Brasil por isso acontecer nos Estados Unidos, quando que aqui no Brasil quando o casamento gay foi aprovado pelo CNJ (já que a câmara e o senado são dois lixos) essa comemoração e ladainha nem sequer era vista.


Tudo começou na Alemanha

É notável a mania dos povos germânicos se acharem melhores que outros, pela questão histórica: romanos foram os fodões da Europa, assim como os franceses e esculacharam com a Alemanha e o tão poderoso Império Britânico.
A cousa piorou com a ascensão dos nazistas na Alemanha: tudo começou na Alemanha e quem tiver sangue alemão ou parecido é fodão tamém.

Giuseppe Sergi mandou lembranças

Com todo o alvoroço da dita raça nórdica nos séculos passados, um cara chamado Giuseppe Sergi (um legitimo latino) esculachou com as desculpas do nordicistas (aqueles que falavam da raça nórdica) e apresentou dezenas de fatos históricos que provam que as maiores civilizações da terra não eram compostas de pessoas loiras dos olhos azuis, aliás, nem sequer tinham olhos verdes! E que o desenvolvimento veio da África e sobretudo do Oriente Médio e não teve origem na tão consagrada Europa!

Nós latinos, os subdesenvolvidos e a plebe

Enquanto nós latinos continuarmos babando ovo dos norte-americanos e imitando eles, seremos nada mais do que plebe! E daí entra os BRICS, um movimento econômico que tem por objetivo dar independência econômica, mas não cultural, aos países emergentes.

Temos a China - nação das invenções!

A Rússia – pioneira na exploração espacial

A Índia – com sua matemática brilhante.

A África do Sulcarece de informação hehehehe

E o Brasil terra das mulatas e dos bundões que assim como a África do Sul não mostrou nada ainda.

Enquanto nós dos países inferiores não inovarmos por nós mesmos, tanto tecnológica, econômica e culturalmente ainda seremos considerados inferiores e “plebe” para o Império Draconiano Britânico dos Estados Nazistas Unidos do Hemisfério Norte!

E como dizia a canção da banda Rammstein: “Todos nós estamos vivendo na América, América é maravilhosa”!