terça-feira, 16 de maio de 2017

6 motivos que tornam o nazismo de direita e 3 que o tornam de esquerda

A definição de direita e esquerda no mundo contemporâneo tem origem na França depois da revolução francesa, onde os conservadores ficavam à direita da assembléia e os socialistas à esquerda. As cores adotadas por ambos também teve origem na bandeira francesa, onde os conservadores adotariam o azul e os socialistas o vermelho. Aqueles que ficavam divididos e eram neutros adotaram o branco.

O próprio nome do partido NAZI (Partido Nacional dos Trabalhadores Alemães) é uma fusão entre o nacionalismo-conservacionista e esquerdismo-partidário. Essa fusão daria origem a uma poderosa politica de centro-direita na Alemanha.

O partido nazista ganhou popularidade ao defender os agricultores e pecuaristas, justamente os mais pobres e tradicionais na Alemanha.

6 motivos que o tornam de direita:

1. Valorização da família - acredite ou não; mas os alto oficiais do partido NAZI tinham uma família tradicional. O nazismo defendia como valores a família tradicional alemã dando ênfase na união baseada no matrimônio. O lebensborn project não passava da criação de um exército de fantoches que seriam usados na guerra e depois poderiam ser integrados na sociedade alemã. George Lucas usou essa ideia do lebensborn project e criou o famoso exército de clones no episódio II de Star Wars – O Ataque dos Clones.

2. Nacionalismo - nacionalismo é de direita, USA tá cheio disso. É de ideologia comunista a integração total

3. Segregação e perseguição a minorias étnicas (judeus, eslavos, ciganos...) - os ingleses e espanhóis mataram indígenas adoidados; 

4. Uma religião única e forte fundida ao estado - os nazistas não eram cristãos, mas sim tinha uma neo-religião pagã baseada nos cultos da religião ariana; 

5. Só faz sexo quem é normal (LEBENSBORN PROJECT - PROJETO DE EUGENIA) - embora a direita cristã defenda os deficientes e homossexuais, ela é contra a cópula de pessoas deficientes e homossexuais;

6. Escravizar povos inferiores – acredite ou não, mas isso é uma característica de direita. Temos que lembrar que na direita quem prevalece é o mais forte (O FORTE É MAIS FORTE SOZINHO – capítulo do Mein Keimpf – a Bíblia nazi) e que as grandes civilizações do mundo escravizaram o pessoal loucamente. O fim da escravidão só iniciou graças a Igreja Católica que era uma entidade estatal e que viria a criar o socialismo. As raízes do socialismo têm inicio na igreja católica e fim no iluminismo, quando Karl Marx compensou o humanismo associado a intervenção politica, mas dando ênfase numa igualdade utópica possivelmente vindo dos ideais iluministas e da revolução francesa, muito anterior a Marx.


3 motivos que o tornam de esquerda:

1. O estado diz o que você deve fazer – se por um lado a direita diz “vá e faça”, o socialismo tende a dizer o que você deve fazer para o bem maior. E assim Hitler fez no quesito social, colocando as pessoas onde elas deveriam estar.

2. Influência do estado na economia – se por um lado a direita diz “vá e faça”  economicamente, no socialismo há a ajuda estatal. As medidas do partido nazista foram de estatizar a economia, mas deixando certa liberdade aos empresários no inicio. Contudo lembramos que quando o Reino Unido entrou em guerra contra os nazistas a economia também se tornou estatizada, assim como nos Estados Unidos.

3. Só é possível se for pra todo mundo – a ideia de um vilão malvado querendo dominar o mundo surgiu na segunda guerra com Hitler. Embora houvesse Alexandre O Grande, Gengis Khan e Napoleão; a ideia é contemporânea. O socialismo só é possível se for global, pois se não fosse iria ocorrer o mesmo com cubanos que fogem para os Estados Unidos do regime iniciado por Fidel Castro. Hitler sem dúvida sabia que nações onde a liberdade era grande, a economia e a sociedade também se desenvolveriam melhor. Note que as nações germânicas só viriam alcançar o desenvolvimento esplêndido por causa da grande liberdade socioeconômica que tinham, no império romano tamanha liberdade era demasiadamente limitada. 

O liberalismo politico e a pouca burocracia tem raízes nos códigos orais de conduta dos povos germânicos. Os vikings, por exemplo, não tinham tribunais ou leis escritas; mas tinham uma reunião chamada de “a coisa”, essa reunião era chamada assim devido a pouca atenção que davam ao comportamento. Note que embora os povos germânicos possam se gabar de seu liberalismo e da baixa burocracia, os casos de bullyng são piores nos países germânicos. 

Nota-se também que a caça as bruxas se inicia na Alemanha e o maior número de assassinatos se encontra nas nações celto-germânicas, enquanto os países latinos o número de mortos acusados de bruxaria é ilusório perto das nações germânicas. Há quem questione que o número de mortos é maior nas nações germânicas, porque era o lugar onde ainda residia fortemente religiões pagãs antigas.


E a democracia para direita e a esquerda?

Na extrema-direita as minorias não são representadas e são segregadas e na extrema-esquerda as minorias podem ou ser eliminadas para que a sociedade fique igual (como foi feito na Alemanha Nazi e na União Soviética) ou tenham direitos iguais.

Digamos que a direita segrega e a esquerda segrega e depois mata para igualizar uma população.


Triunfo da esquerda no mundo pós-guerra

O nazismo não só deixou a Europa e o mundo debitados fisicamente como também psicologicamente. As ações nazistas associadas a direita em sua maioria causaram um impacto tão grande que nações extremamente conservadoras como Reino Unido só vieram a acreditar nas politicas de direita quando a politica de esquerda fracassou economicamente por lá e fez ascender nos anos 80, muito depois da 2ª guerra, Margaret Thatcher usada como fantoche da direita demonstrando o apresso que o Partido Conservador britânico tinha pelas mulheres e por seu dom na fala.


Foram pouquíssimas as nações que se conservaram à direita da situação e as que assim o fizeram se deram bem, como os Estados Unidos que, aliás, foi a nação que mais ganhou com a 2ª guerra e se manteve como soberana do mundo.